Home

No mês de maio, a nossa entrevista é com o querido Edu Araujo. O Edu tem vinte e tantos anos, nasceu em Natal, mora atualmente no Rio de Janeiro e se considera carioca de coração! Jornalista e publicitário, o Edu criou um projeto que tem conquistado um número imenso de seguidores. Afinal, é impossível não sentir empatia com o que é publicado em sua página (principalmente na fase dos 20 e poucos e 20 e tantos anos). Seus hobbies são vários! Ouvir música brasileira, folhear livros avulsos e mergulhar no Arpoador são apenas alguns. Conheça mais sobre o Edu e sobre o Diálogos de Bolso  a seguir:

20P20T: O que é o Diálogos de Bolso?

Edu: É uma grande brincadeira. É um dos meus lemas: se não for divertido, não vale à pena! É onde descarrego. Minha válvula de escape. Um projeto colaborativo para espalhar o amor por aí!

20P20T: Como começou esse projeto? 

Edu: Eu não consigo mensurar uma data ou idade certa. Sempre gostei de histórias, por ter pais educadores, as tardes na livraria eram super comuns. Sempre gostei de histórias: de ouvir e de contar. Quando contava para alguém “ah, ontem eu ouvi uma conversa ótima na fila do supermercado” me diziam: “Edu, você precisa anotar isso, você tem um ouvido bom, ainda vai escrever um livro com tantos diálogos”. Aí eu saía anotando, em moleskines, no bloco de notas do iPhone…

Diálogos azul

20P20T: O que você mais gosta nele? Pelo o que você é apaixonado? 

Edu: O contato com as pessoas, sem dúvidas. Adoro observar a rotina, o comportamento… Sou apaixonado pelas pessoas e as histórias por trás delas. Todo mundo fica bem mais interessante depois da página 2. Recebo muita inbox e participações na aba http://bit.ly/envieseudialogo_ com muitos diálogos. Pedaços da vida real que me fascinam. Os melhores roteiros que podem existir!

20P20T: O que mais te surpreendeu nele até agora? 

Edu: A identificação das pessoas. Claro que a presença do “A” e do “B” ajudam. Mas com o projeto percebi que somos um verdadeiro cardume. Falamos sobre temas parecidos e tá todo mundo meio que na mesma maré de assuntos. Quando percebo que identifiquei um comportamento, fico muito contente. De alguma forma, ajudei a reforçar essa voz.

20P20T: Quais foram as pessoas ou parcerias “chave” para o sucesso que o Diálogos de Bolso tem feito nas redes sociais?

Edu: A Farm foi a primeira a acreditar no projeto. Sem dúvidas, foi uma alavanca e tanto! O público da marca conversa muito bem com a página. Juntos fizemos lindos diálogos ensolarados.

Diálogos rosa

Diálogos verde

20P20T: Você também trabalha em uma empresa, certo? Como você concilia o seu projeto com o trabalho no dia a dia? 

Edu: Hoje trabalho na área de Comunicação da Rede Globo. Trabalho com mídias sociais e estratégia digital. Sou uma das cabeças por trás dos perfis @RedeGlobo no Facebook, Twitter, Instagram, G+… Hehehe Organizo o projeto nos horários livres. Quando chego do trabalho e em alguma hora do fim de semana. Quando a gente gosta de algo, nem nota que o tempo passou. Como falei antes, o projeto é meu fôlego! 😉

20P20T: Você teve que abrir mão de alguma coisa, desistir, para estar fazendo o que gosta?

Edu: Isso é normalíssimo! Sempre deixamos muitas coisas pelo caminho. Mas é importante que isso aconteça pra que a gente valorize o caminho percorrido. Parece clichê, né? Mas eu adoro um desafio! Gosto de tudo que me movimenta, me provoca, me tira do eixo.

20P20T: Qual dica você dá para quem está começando um projeto paralelo?

Edu: Foco! E nada de auto-sabotagem. Depois que coloquei o “bloco na rua” muitos amigos falaram sobre projetos pessoais que nunca conseguiram tirar do papel. E a maioria deles percebeu que colocou etapas irrealizáveis para o momento. Explico: um amigo tinha um projeto fotográfico em um país mega distante. Depois percebeu que poderia executá-lo numa comunidade ribeirinha, perto da sua cidade. É o que falo quando comento sobre auto-sabotagem. Criamos steps. E depois nos lamentamos que não conseguimos colocar pra frente.

Diálogos amarelo

20P20T: Quais são seus planos para o futuro?

Edu: Na real? Construir uma família. E sossego. Acho que somos de uma geração que quer fugir de todos os padrões. No fundo eu quero ter filhos, alguém pra dividir e sonhar junto!

20P20T: Para você, o que é fazer o que se ama?

Edu: É o oxigênio de tudo. É o que nos mantém vivos, acesos, ligados. É o que me faz acreditar que to no caminho certo! 😉

Reprodução / Juliana Rocha (RioETC)

Edu Araujo, nosso entrevistado e criador do Diálogos de Bolso. Reprodução / Juliana Rocha (RioETC)

Para acompanhar mais conversas por aí, siga o Diálogos de bolso através da página do Facebook e do Instagram.

Anúncios

2 pensamentos em “Edu Araujo: Diálogos encantadores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s