Home

Pra começar bem o ano, entrevisto no mês de janeiro o Leonardo Maceira. Ele é fotógrafo, tem 20 e poucos anos, é de Curitiba e, atualmente, não tem residência fixa. O seu projeto já conquistou mais de 12 mil seguidores no Facebook e teve repercussão em diferentes meios de comunicação. Os lugares de cada um faz a gente repensar na vida e querer desbravar diferentes cantos por aí. Conheça mais sobre o projeto e sobre o Leonardo a seguir:

20P20T: O que é “Os lugares de cada um”?

Leonardo: Os lugares de cada um surgiu em 2013, quando eu estava me formando em um curso de fotografia em Curitiba. O tema do tcc foi “O lugar de cada um”, então cada aluno deveria fazer um trabalho fotográfico em cima desse tema. Mas, para mim não era só “o lugar de cada um”, mas sim “os lugares de cada um”. Foi dessa forma que eu quis mostrar o meu trabalho, e a ideia foi essa de viajar por aí procurando o meu lugar, fotografando tudo, mas sem precisar de dinheiro, apenas pegando caronas.

20P20T: Como tudo começou?

Leonardo: O tcc parece que surgiu na hora certa. Eu tava em um momento meio complicado da minha vida, trabalhava com fotografia, mas só fazia o mínimo para ter o meu dinheiro. Meu irmão sempre me dizia que eu deveria sair pra viajar, que eu tinha muito tempo, então veio o tcc que, junto com mais algumas coisas, me incentivaram. No final de 2013, fiz mais alguns trabalhos, esperei o Natal e as festas passarem e, no dia 09 de janeiro de 2014, comecei a minha viagem.

A primeira carona do Leonardo, de Curitiba para São Paulo.

20P20T: Até agora, o que mais te surpreendeu no seu projeto pessoal?

Leonardo: O que mais me surpreendeu é como sempre tudo dá certo. Pessoas que você nunca imaginaria, que você nem conhece, te ajudam sem você pedir. As coisas acontecem de uma maneira muito impressionante. Eu acho que quando você é positivo, tem pensamentos bons, tudo te leva para um bom caminho. Eu viajei por todo o nordeste sem dinheiro nenhum, só pegando caronas e as pessoas sempre me ajudaram, e sempre sorrindo.

20P20T: Do que você teve que abrir mão, desistir, para estar vivendo essa experiência?

Leonardo: No começo, não parecia estar abrindo mão de nada, porque eu estava em uma busca. Agora, o tempo vai passando e acho que abri mão somente de estar com os meus amigos e com a minha família em Curitiba, mas nada demais. Estou em uma constante caminhada de conhecimento, de novas pessoas, tenho aprendido muito sobre fotografia e conhecido um pouco de cada lugar. Sempre temos que deixar algumas coisas e buscar outras.

Fotografia do Leonardo no Glaciar Perito Moreno, em Ushuaia, Argentina.

Fotografia do Leonardo no Glaciar Perito Moreno, em Ushuaia, Argentina.

Outra fotografia do Leonardo de um pôr do sol no Rio de Janeiro.

Outra fotografia do Leonardo de um pôr do sol no Rio de Janeiro.

20P20T: Vi na sua página do Face uma declaração bem legal que você escreveu sobre as pessoas que perguntam o tempo todo o que você está buscando e você responde “Eu quero apenas viver”. O que é esse viver para você?

Leonardo: Então, as pessoas sempre perguntam o que eu quero e o que eu estou fazendo, e eu não penso muito nisso (na verdade esses dias até tenho pensado mais), mas eu só quero estar aí, entende? Viajando, fotografando, não tenho muita ambição, só quero conhecer lugares novos, bonitos, lugares legais para fotografar. O mundo é gigante e tem tanta coisa, sabe? A gente só conhece os lugares principais, como Machu Pichu, que é conhecido no mundo inteiro, mas se você for andando aos poucos por aí, vai ver que tem muitos lugares menores, que só as pessoas da região conhecem. Tem muito lugar maneiro pra conhecer, é muito mais do que o que a gente imagina. Eu só quero estar aí, conhecendo os lugares e fotografando, isso é o meu viver.

20P20T: Você tem outros projetos com a fotografia, certo? Como você concilia todas essas atividades viajando?

Leonardo: Eu tenho dois projetos de fotografia. O principal seria “Os lugares de cada um”, que é a minha viagem. Algo bem abrangente que tem fotos de turista, fotos mais artísticas, amadoras, um pouco de cada. Eu tento sempre colocar uma foto mais artística, mas gosto de mostrar os outros lados da viagem. O outro é o Nu Mondo, que são fotos de mulheres nuas na natureza, em lugares abertos, lugares diferentes com paisagens bonitas. Na verdade, a viagem eu sempre levo pela fotografia, eu escolho os lugares que eu quero ir pensando sempre na fotografia. Penso na maneira de fotografar o lugar ou o que tem de interessante para fotografar lá. E o Nu Mondo eu vou comentando pela página, é algo mais delicado, então as pessoas interessadas vão surgindo e combinamos a foto. 

O Leonardo em Pipa, no Rio Grande do Norte.

O Leonardo em Pipa, no Rio Grande do Norte.

O Leonardo com amigos da viagem, em Santiago no Chile.

O Leonardo com amigos da viagem, em Santiago no Chile.

20P20T: Para o futuro, o que você tem em mente? Quais são os seus planos?

Leonardo: Toda essa viagem que eu tenho feito e a página do Facebook vem fazendo com que o meu trabalho seja cada vez mais conhecido e reconhecido. Estou fotografando todos os dias lugares que não conheço, então sempre tenho um desafio fotográfico. Os lugares são muito diferentes, o clima, a vegetação, então eu nunca sei como vai ser, sempre tenho que pensar de maneira abrangente. Isso me fez evoluir bastante, se você pegar o início das fotos que eu fazia e agora, eu dei uma boa melhorada. Estou numa constante evolução, cresci bastante com a viagem. Então, a ideia é que eu seja cada vez mais conhecido como fotógrafo, que eu possa fotografar cada vez melhor, para que, no futuro, apareçam diferentes trabalhos e eu possa viver da fotografia.

20P20T: Para você, o que é fazer o que se ama?

Leonardo: A fotografia é a primeira coisa que me vem na cabeça. Quando eu estou em um lugar e esse lugar é legal, as fotos estão saindo maneiras, eu estou em um dia inspirado, as fotos vão fluindo e eu nem penso, vou fazendo. Depois, não vejo a hora de chegar em casa e colocar as fotos pra mostrar pras pessoas o meu trabalho. Às vezes, as pessoas querem me pagar para fotografar, mas não tenho precisado disso, eu não faço só pelo dinheiro. Eu fotografo porque eu curto mesmo. Muitas vezes eu tive que acordar muito cedo, às 4h ou 5h da manhã, só pra tirar fotos, e eu odeio acordar cedo.  Sair da cama é difícil, mas depois penso: ‘Que massa que acordei cedo, consegui pegar uma paisagem irada, um nascer do sol, que poucas pessoas conseguem’. Eu faço porque realmente gosto de fotografar, porque eu amo mesmo, sem pensar nas recompensas.

Para ver mais fotos e ficar por dentro das novidades do Leonardo, acompanhe o Instagram do projeto e saiba mais detalhes na página do Facebook.

Anúncios

Um pensamento em “Leo Maceira: lugares incomuns

  1. Pingback: Viva com toda a intensidade | 20 E POUCOS 20 E TANTOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s