Home

Dia destes li um texto interessante sobre a importância de ouvirmos a nossa voz interior, prestarmos atenção no que realmente é importante para nós para fazermos as escolhas certas, tanto para o lado pessoal como para o profissional. Todos nós temos sonhos, paixões e interesses que muitas vezes ficam adormecidos por algum tempo. A rotina, os problemas e as preocupações do dia a dia fazem com que nos distanciemos da nossa essência.

Quando finalmente escutamos a nossa voz interior, muito provavelmente irá faltar alguma coisa para seguir adiante. Tempo, dinheiro, experiência, conhecimento, apoio, medos e incertezas. Assim, acabamos procrastinando os nossos desejos e damos mais algumas desculpas para nós mesmos…e as paixões e interesses continuam lá, adormecidos.

Os nossos entrevistados de hoje, Patrícia Schussel de vinte e tantos, e Brian Baldrati de vinte e poucos, passaram por diversas experiências até descobrirem a sua verdadeira essência e se encontrarem em sua profissão.

Brian e Paty Schussel

Na época do vestibular a Patrícia não fazia muita ideia do que queria fazer. A única certeza que tinha era que queria sair de sua cidade, Foz do Iguaçu, para vivenciar algo novo. Ela acabou escolhendo o curso de Design Gráfico, pois adorava desenhar e sabia que era uma área promissora. Além disso, o curso só existia em Curitiba.

O Brian também teve dificuldades em escolher o seu curso. Depois de prestar vestibular para várias áreas diferentes, ele acabou optando por Psicologia já que gostava de lidar com pessoas e se identificava com a carreira.

Cada um em suas escolhas passou por diferentes caminhos, foram estágios em organizações distintas, trabalhos voluntários e também alguns intercâmbios. Em cada uma das experiências, a Patrícia e o Brian foram aprendendo, descobrindo o lado bom e ruim de cada coisa. A experiência mais marcante, que mudou a percepção que eles tinham sobre o mundo e conectou-os verdadeiramente com a sua essência foi o intercâmbio.

Brian Baldrati

Brian nos bastidores da sua última viagem pela América Latina.

Paty Schussel

Patrícia em uma de suas últimas viagens para o Rio de Janeiro.

A Patrícia sempre gostou de fotografia, mas foi a Índia com todas as suas cores que trouxe o interesse à tona. Lá ela recebia os mais variados estímulos e era difícil não querer fotografar a todo o momento. Foi então que a Patrícia começou a criar empatia com as pessoas e suas fotos começaram a se destacar para os amigos e conhecidos.

O Brian estava finalizando o seu intercâmbio na Alemanha quando decidiu mochilar pela Ásia por 3 meses. Ele havia feito uma boa economia trabalhando por lá e como a faculdade estava trancada, nem precisou pensar duas vezes. Ele conhecia a Patrícia e estava acompanhando o seu intercâmbio e suas viagens pelo Facebook. Como ia para a Ásia, ele entrou em contato com ela para pedir algumas dicas e questioná-la sobre as suas fotos, já que também gostava muito de fotografia e estava começando a se dedicar para o hobby.  Em paralelo, ele mantinha um blog sobre algumas dicas de viagem chamado World Sweet Home.

As viagens iam despertando cada vez mais a paixão pela fotografia e com isso, a habilidade com a câmera foi sendo adquirida. Cada um em seu caminho, porém, a Patrícia e o Brian tinham o estilo e a maneira de fotografar muito semelhantes. Eles nunca haviam realizado um curso técnico na área e não tinham nenhum equipamento sofisticado, somente força de vontade para captar momentos inesquecíveis.

DSC07580

DSC07753

Paty no Nepal

Depois de mochilar por diversos países e cidades, eles retornaram ao Brasil e retomaram a rotina. O Brian voltou para a faculdade e começou a apoiar o Atados – Juntando gente boa com o objetivo de trazê-lo para Curitiba. A Patrícia logo conseguiu um emprego em Florianópolis. Eles continuaram mantendo contato até que em determinado momento, decidiram conversar sobre um projeto juntos.

Como as fotos de ambos tinham uma semelhança e uma maneira incrível de retratar momentos, a Patrícia passou a fazer parte do World Sweet Home, que foi reestruturado para uma Fan Page. Hoje é local onde a dupla compartilha seus momentos pelo mundo.

A primeira exposição da Patrícia e do Brian foi realizada em Curitiba com o nome de “O idioma do olhar” e foi um sucesso! Logo depois, veio a segunda exposição em Foz do Iguaçú na casa Foz Design – A Casa Container. 

Brian e Paty

Brian e Patrícia em sua segunda exposição em Foz do Iguaçú.

Os dois também passaram por situações engraçadas tirando fotos. Uma vez na Itália, o Brian levou uma bronca de um pai por querer fotografá-lo com o seu filho e teve que sair correndo para não apanhar. A Patrícia tentou fotografar monges em um templo budista no Laos e foi pega pelo segurança, que apagou todas as fotos que havia tirado.

unnamed

Depois de refletir bastante, a Patrícia deixou o seu emprego. A paixão pela fotografia, os seus valores e o desejo de liberdade deixaram claro que ela não pertencia ao mundo corporativo. Agora, ela pretende se dedicar totalmente como fotógrafa.  O Brian, ao mesmo tempo em que realiza o seu TCC, já sabe que quer mesmo seguir carreira como fotógrafo. Ele está fazendo um curso técnico na área e está adorando. Ambos estão muito dedicados em seus planos e cada projeto que realizam é uma nova descoberta e um encantamento.

Porém, para chegar até aí eles tiveram de enfrentar algumas dificuldades. Convencer as suas famílias de que era isso o que queriam fazer não foi nada fácil, principalmente por todos os anos dedicados à faculdade, foi necessária muita paciência para superar a pressão e conseguir compreensão e apoio. A instabilidade de projetos fotográficos dificulta também o planejamento e o orçamento financeiro. Além disso, enfrentar a visão e o preconceito dos amigos e da sociedade com a nova escolha também exigiu da Patrícia e do Brian bastante persistência.

Garoto na bicicleta

Essa é uma das fotos preferidas do Brian.

Viúva em Varanasi

Essa é a foto preferida da Patrícia, tirada na Índia em Varanasi.

Como planos futuros, eles pensam em realizar outros cursos de fotografia e também oferecer workshops para quem se interessa pela área. A Patrícia quer seguir na área do foto jornalismo e o Brian quer testar as diferentes vertentes da fotografia. Além disso, eles ainda querem viajar muito pelo mundo e se possível juntos para fotografar. Um desejo de ambos é que o trabalho de fotógrafo possa ser cada vez mais reconhecido no mercado.

Brian - Love

A Patrícia e o Brian precisaram de muita prática, esforço e bastante reflexão para tomar a decisão de seguirem em frente com a paixão pela fotografia. A conexão com a essência de cada um, com os seus valores, interesses, estilo de vida e planos futuros foi chave para chegarem onde estão.

E você, o que tem feito para escutar de verdade você mesmo e perceber as suas verdadeiras paixões e interesses? Quase sempre, a grama (ou carreira) do vizinho parece mais verde, mas basta ter clareza sobre o que se quer e tenha certeza que você terá forças para superar todas as dificuldades e desculpas que apareçam em seu caminho.

Brian e Paty

Brian e Paty, amamos conhecer a história de vocês e a sua paixão pela fotografia. Desejamos que vocês continuem registrando momentos únicos e sejam cada vez mais felizes em suas carreiras 🙂

Anúncios

2 pensamentos em “Brian Baldrati e Patrícia Schussel

  1. Pingback: Helen Dutra » Blog Archive » INSTAGRAM: 4 Perfis de viagem para seguir

  2. Pingback: Destaques da semana | 20 E POUCOS 20 E TANTOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s